Sonhos para Nalu, o curta-metragem #CulturaPresenteNasRedes

“Sonhos Para Nalu”, de Francis Ivanovich, mensagem de esperança para um mundo após a pandemia.

As brincadeiras pelo celular durante a difícil quarentena, possibilitaram ao cineasta Francis Ivanovich, diretor da Frankfurt Produções, criar o curta-metragem Sonhos para Nalu, a partir da dura experiência de distanciamento social. O cineasta encontrou coragem e esperança em sua neta quando conversavam e brincavam através da tela do celular, separados há meses e quilômtros de distância, ele no Rio, ela na Região Serrana.

O cineasta, antes de eclodir a pandemia, vinha fazendo algumas experiências audiovisuais com seus sonhos, a partir das teorias dos Sonhos de Freud e Jung, e tentava reproduzi-los cinematograficamente. Com o lançamento do edital Quarentena Cultural, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro, Ivanovich viu a oportunidade de realização do curta-metragem.

Utilizando imagens de seu arquivo pessoal, ilustrações e pintura de sua autoria, música, captou imagens da janela onde mora, recriando cenas sonhadas, utilizando pequenos objetos, dialogando e homenageando sua neta Nalu. Nasceu Sonhos para Nalu. O curta-metragem tem 17 minutos de duração, mostra seis sonhos que dialogam com sua neta Nalu, que inclusive participa do filme com uma cena ao brincar num balanço, e ter sua voz gravada em mensagem via WhatsApp, dizendo aos espectadores que não estamos sozinhos.

O cineasta tem a intenção de enviar uma mensagem de esperança a todos que estão enfrentando a pandemia, e lembrar que devemos preservar o nosso planeta para as futuras gerações, evitando assim um novo desastre.

Serviço

Sonhos par Nalu

Curta-metragem 17 minutos, cor Produção, imagens, ilustrações, montagem e direção Francis Ivanovich, Frankfurt Produções 2020.

Participação Especial: Nalu Anahy

Agradecimentos:

Victória Nunes

Nunes Nalu Anahy

Liuba Rozemberg

Músicas:

Lands Unknown, Futuremono bailariNalu, Francis Ivanovich Dream Lagoon, Chris Haugen Spirit of Fire, Jesse Gallagher Sata Yuga, Jesse Gallagher

Sinopse

Avô cineasta faz um filme retratando sonhos de um mundo melhor para sua neta, durante a pandemia do COVID-19, ela que o ajudou a suportar a solidão da quarentena, através de brincadeiras pelo celular.

Link Youtube: https://youtu.be/UCoo6sIHxD4

Apoio Cultural

Secretária de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro, Programa “Cultura presente nas redes”.

#EditalCulturaPresenteNasRedes #CulturaPresenteNasRedes #CulturaPresente #SececRj #GovRj #QuarentenaCultural @sececrj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s